• institutoleaoxiii@gmail.com

Papa Francisco escolhe padre para guiar retiro da Quaresma que afirma que Jesus “não estabeleceu regras”

Papa Francisco escolhe padre para guiar retiro da Quaresma que afirma que Jesus “não estabeleceu regras”


O padre é gay assumido, defensor da “teologia crítica” e escreveu introdução para livro de uma freira abortista, defensora do “casamento” gay e admiradora de Hugo Chávez.

O Papa Francisco escolheu o mesmo padre para ser Arquivista do Arquivo Secreto do Vaticano e Bibliotecário da Biblioteca Apostólica Vaticana.

Papa Francisco escolheu um “padre-poeta” português para pregar em seu retiro da Quaresma de 2018 que é um promotor aberto da “teologia crítica” de uma freira espanhola, que é defensora da legalização do aborto e o reconhecimento governamental do “casamento” homossexual e adoção por parte deles.

O padre José Tolentino Calaça de Mendonça, vice-reitor da Universidade Católica de Lisboa, escreveu uma introdução à tradução portuguesa de “Teologia Feminista na História”, por Teresa Forcades, chamada pela BBC de “a freira mais radical da Europa”.

Na introdução ao trabalho de Forcades, Tolentino de Mendonça diz ao leitor que Jesus não deixou quaisquer regras ou leis à humanidade, uma ideia que ele aplica com aprovação à “teologia crítica” de Forcades.

 “Teresa Forcades I Vila lembra daquilo que é essencial: Que Jesus de Nazaré não codificou, nem estabeleceu regras”, escreve Tolentino de Mendonça. “Jesus viveu. Isto é, ele construiu um ethos de relação, somatizou a poesia de sua mensagem na visibilidade de sua carne, expressou seu próprio corpo como premissa”.

Quando a tradução portuguesa do livro foi publicada em 2013 com a introdução de Tolentino de Mendoça, Forcades havia se estabelecido bem como uma advogada da legalização do aborto e a criação do “casamento” homossexual. No mesmo ano ela publicou um vídeo em tributo ao ditador venezuelano Hugo Chávez, que estava morrendo de câncer.

Tolentino de Mendonça compara Forcades a Hildegard de Bingen, e diz que sua teologia é expressa em “uma forma que é simbólica, aberta, e sensível ao tratar do real” em oposição ao jeito tradicional da Igreja de falar de maneira clara, em termos não-metafóricos, o que ele chama de “as gramáticas unívocas triunfais que conhecemos”.

“É necessário que a narrativa doutrinal se entenda mais como uma leitura do que uma escrita, mais como uma viagem do que um lugar, porque a memória que transporta não é redutível ao código legal, uma visão, algo automático”, escreve o padre.

Tal teologia nos é dada por Forcades, diz Tolentino de Mendonça: “é precisamente aqui que o trabalho assustador [provocador] de Teresa Forcades i Vila, Teologia Feminista na História, que o leitor tem em mãos, vem em nossa ajuda”.

Em uma entrevista de 2016 com a estação de rádio de Lisboa Renascença, Tolentino de Mendonça atacou católicos e principalmente cardeais que levantaram suas vozes em crítica ao Papa Francisco, repudiando suas visões como “tradicionalistas”, que ele contrastou com a “tradição” autêntica.

 “Hoje, nós vemos o Papa Francisco ser contrariado por uma ala mais conservadora da Igreja e por alguns nomes importantes, até mesmo cardeais, que de certa forma querem colocar o tradicionalismo acima da tradição”, disse ele.

A respeito da attitude “acolhedora” do Papa Francisco em relação àqueles que vivem teimosamente em situações de pecado mortais como homossexualismo e adultério, Tolentino de Mendonça disse ao entrevistador: “Ninguém pode ser excluído do amor e da misericórdia de Cristo. E essa experiência de misericórdia deve ser levada a todos os lugares, sejam eles cristãos recasados, machucados por experiências matrimoniais desastrosas, seja a realidade de novas famílias, se são pessoas homossexuais, que na Igreja precisam encontrar um lugar para serem ouvidas*, um lugar de misericórdia e acolhimento”.

Tolentino de Mendonça pregará e dará orientação espiritual ao Papa Francisco e oficiais da alta cúria durante o retiro de 18 de fevereiro a 23 de fevereiro deste ano**.

*Esse lugar já existe: se chama “confessionário”. (N. do T.)

**Ano de 2018. (N. do T.)

Original: Matthew Cullinan Hoffman, 5 de fevereiro de 2018

Tradução: Bruno Menezes, 15 de fevereiro de 2019.

https://www.lifesitenews.com/news/pope-francis-chooses-pro-lgbt-priest-to-guide-lent-retreat-who-holds-jesus
Bruno Menezes
Bruno Menezes

Deixe sua mensagem